O que ver em Roma? Você em roma

Cripta Balbi – Um museu pouco visitado em Roma

Originalmente a Cripta Balbi (Crypta Balbi) era um grande patio coberto e era uma parte anexa ao teatro construído por Lucio Cornelio Balbi em 13 a.C. Hoje é um complexo que faz parte do Museu Nacional Romano, junto com o Palácio Massimo,  Palácio Altemps e Termas de Dioclesiano.

Do lado do Largo Argentina, por fora o prédio não chama atenção. Mas o complexo na qual a Cripta Balbi faz parte tem cerca de 7 mil m². O Museu fica em uma parte completamente restaurada com uma arquitetura bem contemporânea, misturando às vezes com as escavações. O objetivo é ser um museu de arqueologia urbana, que pesquisa e documenta a evolução daquele espaço ao longo dos séculos.

Procurando um hotel pertinho da Cripta Balbi? Clique aqui!

O museu em si não é muito grande, são somente 3 andares que passam por várias partes do edifício. O museu é bem didático e dá uma ideia de como era aquela região e como as pessoas viviam na antiguidade, na era medieval e até chegar aos dias de hoje. São maquetes, vídeos, mapas e várias imagens além de muitos artefatos encontrados nas escavações.

Cripta Balbi - Um museu pouco visitado em Roma

Cripta Balbi - Um museu pouco visitado em Roma
Cripta Balbi - Um museu pouco visitado em Roma

Cripta Balbi - Um museu pouco visitado em Roma

É também possível visitar as escavações e ruínas que ficam no subsolo do museu.

Horário

De terça à domingo das 9h às 19h45 (a bilheteria fecha 1h antes)
Fechado: segundas-feiras, 1 de janeiro, 1 de maio e 25 de dezembro

Quanto?

€ 7,00 – ingresso único válido por 3 dias também para o Palácio Massimo, Palácio Altemps e Termas de Diocleziano

Grátis no primeiro domingo do mês

Onde?

Pertinho para ver

Pertinho para comer

Fonte: Coop Culture, wikipedia

Você já visitou? Pensa em visitar? Passou pela frente e nunca reparou? Compartilhe o seu comentário!

Lembre-se que nós organizamos transfers do/para o aeroporto, hospedagem e roteiros personalizados! Me escreva em info@emroma.com

Depois de estudar no norte da Itália, está passando um tempo pela capital. Aprende todos os dias que o que tinha aprendido sobre a Itália não era o que pensava ser. Gosta de andar sem rumo, andar com rumo, assistir a vida mundana, arte, sorvete, café e chá.

Deixe um comentário