Dicas Úteis Você em roma

Pegando o Transporte Público

Trem e Tram

A Jornada Começa

A primeira coisa que fiz quando cheguei a Roma foi utilizar o transporte público. Desci no aeroporto de Fiumicino, e logo já peguei o trem até a Estação de Trastevere. Foi bem sossegado encontrar o local de onde ele partiria, a bilheteria, etc. Comprei o ticket sem problemas (8 euros), e me encaminhei até a plataforma correspondente. Logo ao lado havia um trem da Trenitalia, todo bonito, o que me fez sentir um leve desapontamento quando o meu trem chegou. Ele era meio velhinho.

A viagem foi bem sossegada, fiquei admirando as paisagens e as pessoas que entravam e saíam do trem. Havia um painel onde os passageiros poderiam consultar a próxima estação, e um aviso sonoro também.

Pequena Confusão

Cheguei sem problemas na Estação de Trastevere. E lá começou minha jornada de verdade. Eu sabia que deveria pegar o Tram 8, mas não estava encontrando o bendito! Então resolvi perguntar. Falei com a atendente da lojinha do terminal e ela disse que eu deveria pegar o tram que passava lá na frente. Porém, o número era diferente (Tram 3).

Fiquei super pedida. Fui até o ponto onde as pessoas estavam aguardando o próximo tram e perguntei a um rapaz como fazia para chegar a Trastevere. Ele disse que poderia pegar aquele mesmo. E assim o fiz.

Entrei no tram, e fiquei olhando o trajeto (os próximos pontos). Não parecia certo. E o pior: vi duas estrangeiras passando um bilhete na maquininha (parece aquela dos ônibus de São Paulo). E cadê meu bilhete? A sensação ruim de estar andando sem pagar me tomou e fiquei me sentindo super mal. Então já aproveitei e perguntei novamente a um rapaz dentro do tram se ele morava aqui e se eu estava indo no sentido certo. Ele disse que sim, e só depois de uns minutos entendi o que havia acontecido. Eu deveria ter feito uma baldeação no meio do caminho!

Desci do tram, e aproveitei para perguntar a um senhor (que estava no ponto, aguardando) onde eu poderia comprar o bilhete do tram (1,50 euro). Ele respondeu que em qualquer tabacaria ou banca de jornal. Uau! Agora fazia sentido a falta de uma bilheteria no terminal. Comprei um bilhete e peguei o tram no sentido contrário para fazer a baldeação. Ufa, que jornada! Mas deu tudo certo, no final!

Metrô e Ônibus

O metrô e o ônibus utilizam o mesmo bilhete do tram (que tem validade de 100 minutos a partir da primeira utilização). Minha impressão desses dois meios de transporte é que poderiam ser mais modernos (estou comparando com metrô e ônibus de São Paulo).

São meios de transporte que funcionam, mas podem demorar um pouco para chegar (mais uma vez, falando com a mentalidade de uma paulistana). O legal é que consegui utilizar o mesmo aplicativo de celular que utilizo no Brasil, e deu certo (Moovit).

Em Resumo

Curti experimentar todos os meios de transporte por aqui (cheguei a pegar um táxi, até), mas o meu preferido continua sendo o mesmo em qualquer lugar: meu pés!

Acho que vale a pena andar o máximo que puder (ou aguentar), pois há muito o que se ver pelas ruas de Roma.

Para saber mais sobre transportes públicos em Roma, clique aqui.

Lembre-se que nós organizamos transfers do/para o aeroporto, hospedagem e roteiros personalizados! Me escreva em info@emroma.com

Suelen
Suelen é uma paulistana em busca de novas experiências, aprendizado e autoconhecimento. Boa de garfo e amante dos livros, em seus diálogos sempre surge alguma frase de filmes ou séries que (quase) ninguém entende.

Deixe um comentário