Comer Você em roma

A tal da Pizza – Minha primeira pizza em Roma

Adoro consumir pizza no Brasil, então cheguei a Roma pensando o quão diferente seria a pizza daqui, e muito curiosa para experimentar.

A Primeira Pizza – Que Emoção!

Visitei minha primeira pizzaria com a Ingrid. Um local bem pequeno, mas com movimento intenso o tempo todo. As mesas não ficavam vazias nem por um minuto!

Para começar, pedi a pizza clássica: MargheritaHavia diversos sabores no cardápio, mas optei pela mais famosa para acabar com todas as minhas dúvidas.

Ela me falou que as pessoas costumam comer uma inteira, o que para os meus padrões é um absurdo: a pizza era maior do que uma brotinho brasileira. Mas na primeira mordida, tudo fez sentido: o sabor é incrível, a massa é fininha e você não consegue parar de comer!

Un post condiviso da 🇮🇹 Em Roma 🇮🇹 (@em_roma) in data:

Quase devorei a minha primeira pizza sozinha! E experimentei um pedaço da pizza da Ingrid, também. Foi uma experiência muito prazerosa e interessante, pois pude notar a forma como o pessoal trabalha, além da circulação de estrangeiros e italianos pelo restaurante.

Curiosidade

Também me chamou atenção a praticidade de algumas coisas, como quando pedimos à garçonete para levarmos o pedaço restante para viagem. Ela simplesmente colocou uma folha de papel alumínio em cima da mesa para embrulharmos. Adorei!

Acho que comer uma pizza (ou várias) na Itália é um daqueles programas obrigatórios. O único problema será a saudade que sentirei dessa pizza quando estiver no Brasil.

Se quiser conhecer um outro tipo de pizza, clique aqui!

Qual foi a sua primeira pizza em Roma? E o seu sabor preferido? Você tem uma pizzaria preferida em Roma? Me conta!

Lembre-se que nós organizamos transfers do/para o aeroporto, hospedagem e roteiros personalizados! Me escreva em info@emroma.com

Suelen
Suelen é uma paulistana em busca de novas experiências, aprendizado e autoconhecimento. Boa de garfo e amante dos livros, em seus diálogos sempre surge alguma frase de filmes ou séries que (quase) ninguém entende.

Deixe um comentário