Comer Você em roma

Saboreando Roma – Gastronomia Irresistível

Fome e Vontade de Comer

Se existe um negócio tipo “médico e monstro”, acho que o monstro em mim resolveu despertar em Roma. Não é um monstro ruim, apenas um monstro faminto.

Muito faminto.

Fome e vontade de comer, juntas. Que combinação conveniente. Em momento algum da minha vida cogitei fazer dieta, e nunca precisei controlar o impulso de sair comendo, pois tudo era muito equilibrado. (Eu curto uma saladinha, frutas, cereais…)  

Mas aqui é diferente. Se minha força de vontade não falasse mais alto, provavelmente teria enfiado o pé na jaca. E comido ela depois!

Em qualquer rua, qualquer quarteirão, sempre há um café, um restaurante, uma confeitaria, todos me chamando. O aroma parece que me encontra, onde quer que esteja.

E o pior: dificilmente desagradará meu paladar. Aí fica mais difícil ainda resistir. Aqui em Roma, a maior parte dos pratos salgados ou doces possui uma aparência muito apetitosa e uma apresentação impecável.

E mesmo os pratos que não tem aquela aura chique como, por exemplo, massa em restaurantes mais simples, ou um salgado frito, são um presente aos olhos (e ao paladar).

Ou seja, não há como fugir. Então o jeito é se entregar à culinária romana!

Ma Perchè?

Ainda não encontrei uma explicação lógica para esse efeito que a comida exerce sobre as pessoas em Roma. Não acredito que seja totalmente psicológico, pois consigo sentir a diferença nos temperos e sabores dos pratos e sobremesas que experimentei.

Talvez seja como uma receita: a dose certa de cada ingrediente cria um ambiente com as condições perfeitas – um local lindo e inspirador, o prazer de saborear uma comida especial, a felicidade e a gratidão por estar aqui.

Já passou por isso também? (Em Roma ou em qualquer outro lugar do mundo) Conte para nós!

Lembre-se que nós organizamos transfers do/para o aeroporto, hospedagem e roteiros personalizados! Me escreva em info@emroma.com.

Suelen
Suelen é uma paulistana em busca de novas experiências, aprendizado e autoconhecimento. Boa de garfo e amante dos livros, em seus diálogos sempre surge alguma frase de filmes ou séries que (quase) ninguém entende.

Deixe um comentário